Editorial

EDITORIAL JANEIRO 2019
A Taxa de Administração

• Diz a lei do Cooperativismo de nº 5.764:
“Art. 80º - As despesas da sociedade serão cobertas pelos associados mediante rateio na proporção direta da fruição de serviços. “

Dizem que a humanidade é burra.

Nas pesquisas de avaliação e desempenho da SANCOOP temos, em todos os quesitos, resultados de satisfação acima de 95%, entretanto continua sendo questionado pontualmente por alguns cooperados, o valor da taxa de administração de 5% sobre o seu faturamento.

A SANCOOP é constituída de uma diretoria administrativa, 03 conselheiros fiscais, conselho técnico cientifico, gerencia e 52 colaboradores.
Esse grupo de profissionais geram, só de custo administrativo, um valor mensal de aproximadamente de R$ 269.000,00.
Os mesmos proporcionam aos colegas:

A. O melhor índice de negociação de reajuste com os convênios, com o melhor valor de consulta percebido em Minas Gerais.
B. Temos um índice de glosa devida de 0,44% sobre o faturamento.
C. Fizemos recentemente a recuperação de R$ 84.500,00 referente a atendimentos prestados no CTI da Santa Casa para pacientes do IPSEMG.
D. Recuperação de R$ 31.000,00 referente a atendimentos prestados com equívocos nos processos de atendimentos em ambiente hospitalar.
E. Conseguimos a negociação da Cessão de Crédito dos honorários do SUS com o município, acabando com a retenção dos honorários médicos pelos hospitais.
F. Fazemos o rastreamento e auditoria em todas as contas médicas a nível hospitalar, no sentido de checar inconsistências no preenchimento das mesmas e com isso, reduzir o risco de glosa.
G. Contratamos uma enfermeira com carga horária reduzida, para a análise de todo o faturamento de materiais e medicamentos. Recuperamos em um só paciente R$ 25.000,00 em virtude da identificação de um erro no preenchimento da guia.
H. Realizamos repasses semanais para proporcionar maior agilidade no recebimento dos cooperados.
I. Proporcionamos a gestão do faturamento dos cooperados a nível de consultório e do trabalho desenvolvido por suas secretárias.
J. Realizamos anualmente um evento com grandes atrações que atrai muitos cooperados e promove a confraternização de nossos associados.
k. Atendendo um dos sete princípios do cooperativismo, Interesse na comunidade, realizamos todas as segundas feiras, o café solidário, onde os colaborares cedem o lanche em prol dos pacientes de outras cidades que transitam nas imediações da sede da SANCOOP.
L. Somos um posto de coleta pilhas e lixo eletrônico proporcionando que esses materiais sejam adequadamente descartados.
M. A cada ano, identificamos uma forma de promoção do cooperativismo, quer seja realizando eventos musicais para a comunidade ou um evento educativo em uma escola da rede municipal.
N. Não obstante a formalização de negociações feitas pelos hospitais, atuamos de maneira a reduzir as perdas dos cooperados.

Apesar de todas as vantagens, temos raros cooperados que olham para o seu próprio umbigo e fazem convênios paralelos por valor vil dificultando nossas negociações, fugindo assim do espírito cooperativista.

Aos que assim agem, repesem seus conceitos porque a união é a força da cooperativa!

Tadeu Lages
CRM 10379
Médico/Diretor Presidente
Cooperado desde 1995


Tadeu Lages
CRM 10379
Médico/Diretor Presidente
Cooperado desde 1995

Editoriais anteriores

Editorial Dezembro 2018

Editorial Setembro 2018

Editorial Maio 2018

Editorial Março 2018

Editorial Dezembro 2017

Editorial Setembro 2017

Editorial Junho 2017

Editorial Março 2017

Editorial Dezembro 2016

Editorial Setembro 2016

Editorial Junho 2016

Editorial Junho 2015

Editorial Fevereiro 2015

Editorial Outubro 2014

Editorial Julho 2014

Editorial Março 2014

Editorial Dezembro 2013

Editorial Setembro 2013

Editorial Julho 2013

Editorial Junho 2013

Editorial Março 2013



EDITORIAIS JORNAL DA SANCOOP Seja nosso colaborador

siga:@sancoopmoc